Rádio Online Ouça nossa rádio em seu Smartphone ou Tablet

PT não irá recorrer de decisão de Rosa Weber

Humberto-Costa-Senado-Federal

O líder do PT no Senado, Humberto Costa (PE), anunciou que o partido não irá recorrer da decisão liminar da ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber que determinou a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) exclusivamente da Petrobras. Em pronunciamento no começo desta tarde (24), no plenário do Senado, Humberto declarou, em nome da bancada do PT e do bloco de apoio ao governo, que respeita o entendimento da magistrada. Já o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), informou que vai recorrer.

No seu discurso, Humberto explicou o motivo pelo qual o partido não vai questionar a decisão da ministra, que ainda será submetida ao plenário do Supremo. “Como todos sabem, a senadora Ana Rita (PT-ES) impetrou um mandado de segurança originado na questão de ordem apresentada pela senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) para demonstrar que não havia um fato determinado na CPI solicitada pela oposição, mas teve a tese vencida em razão do posicionamento da ministra Rosa Weber. De forma que, dada a perda do objeto pela expedição da liminar, nós do PT, em acordo com a própria senadora, resolvemos acatá-la integralmente e abrimos mão de recorrer para fazer andar mais rápido o processo de instalação da CPI aqui, no Senado Federal”, afirmou.

De acordo com o líder do PT, o partido e as siglas da base estão prontos para começar a discutir os membros que irão compor a CPI da Petrobras tão logo seja instalada. “Queremos investigar tudo e todos. Não haverá rigorosamente nada nem ninguém que deixaremos de fora no que diz respeito a essas denúncias que envolvem a Petrobras”, ressaltou.

O parlamentar afirmou ainda que o partido seguirá determinado a “investigar a fundo outros fatos assombrosos de má aplicação de dinheiro público”, como é o caso do escândalo do Metrô de São Paulo. Ele disse que as assinaturas na Câmara e no Senado já estão sendo recolhidas para a instauração de uma CPI mista sobre a Alstom. “Para isso, esperamos contar com o apoio do PSDB e de todos aqueles senadores que, inclusive, vieram a esta tribuna para dizer que assinariam uma CPI sobre o Metrô de São Paulo desde que não fosse na mesma proposta da CPI sobre a Petrobras. Esperamos contar com o apoio integral do PSDB, que governa aquele Estado há duas décadas e deve, sem dúvida, ter informações preciosas para contribuir com a apuração de todos os malfeitos ali praticados”, declarou.

2ª CIPM – Apreende maconha em Orocó-PE

LOGO Plantão Policial 2014???????????????????????????????

Ontem (23), por volta das 18h00, durante à Operação Crack e atendendo a estratégia da Dinter-II com saturação do policiamento em diversos setores da área da 2ª CIPM, em operação conjunta, o efetivo do NIS-3, ROCAM, GT 25201 (PBCE 2 B ) e Malhas da Lei/2ª CIPM,  realizaram uma Operação Ribeirinha nas Ilhotas do Rio São Francisco em Orocó-PE, onde durante as incursões, os policiais localizaram na Ilha Grande, 01 (uma) plantação de maconha e não havia ninguém. Os policiais encontraram no local uma embalagem contendo 05 (cinco) quilos de maconha pronta para o consumo. Sendo encontrado próximo ao local dois suspeitos.

Os mesmos foram abordados e negaram serem os responsáveis pelo plantio da maconha e do entorpecente apreendido. O plantio foi localizado ao anoitecer e será erradicada e incinerada posteriormente. Os imputados e a droga apreendida foram entregues na Delegacia da Polícia Civil em Cabrobó, para as providências julgadas cabíveis.

Ministro diz que 18 mil máquinas agrícolas deverão ser entregues até maio

e64ac4c8f27654e76c55deff4884bf78

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Miguel Rossetto, disse nesta quinta-feira (24) que o governo pretende entregar até o final de maio 18 mil máquinas para mais de 5 mil municípios de todo o país. Até o momento, 14,8 mil máquinas foram entregues. Cada cidade com até 50 mil habitantes recebe uma retroescavadeira, uma motoniveladora e um caminhão-caçamba. Às cidades do semiárido ou em situação de emergência por causa da seca, também serão repassados um caminhão-pipa e uma pá-carregadeira.

Esse programa faz parte da segunda fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2). Segundo Rossetto, que participou do programa Bom Dia, Ministro, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República em parceria com a EBC Serviços, um dos temas que fará parte do PAC 3, anunciado pela presidenta Dilma Rousseff no início de abril, é a continuidade do programa de máquinas para melhorar a infraestrutura das cidades brasileiras.

O ministro informou que o objetivo do programa é apoiar os pequenos municípios, grande parte deles com renda baseada na agropecuária, na construção e manutenção das estradas vicinais por onde a produção é escoada. “São essas estradas que interligam as comunidades rurais, por onde passam os ônibus escolares, as ambulâncias, caminhões”, acrescentou.

Rossetto lembrou que as máquinas são doadas aos municípios, e a responsabilidade sobre os equipamentos passa a ser das prefeituras. “Acompanhamos a boa utilização dessas máquinas. Há um compromisso quando da doação para que elas sejam utilizadas em programas de beneficiamento das comunidades rurais e dos agricultores familiares. Há fiscalização e, no limite, caso haja mau uso reiterado, temos capacidade de retirar essas máquinas dos municípios”, disse.

Segundo ele, o Plano Safra 2014/2015 deverá ser lançado no final de maio. “As regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste terão dedicação especial no Plano Safra 14/15. Queremos que os agricultores dessas regiões possam ampliar o acesso a esses créditos, ampliar a produção, melhorando o abastecimento”, ressaltou o ministro.

Vítima de racismo, árbitro Márcio Chagas se aposenta

1417-marcio chagas

Vítima de um caso de racismo de grande repercussão durante o Campeonato Gaúcho, o árbitro Márcio Chagas da Silva confirmou nesta quinta-feira o fim da sua carreira dentro dos gramados. Nesta tarde, ele foi anunciado como novo comentarista de arbitragem da RBS TV, canal do grupo RSB que retransmite a Rede Globo em Porto Alegre.

“A decisão veio a partir de uma reflexão juntamente com a minha família, nestas últimas duas semanas. E também a decisão de vir trabalhar na RBS com vocês. Não tinha como deixar escapar a oportunidade”, explicou o árbitro, apresentado pela emissora durante o Globo Esporte, no início da tarde.

No dia 5 de março, Márcio Chagas ouviu xingamentos como “macaco safado” antes, no intervalo e após o jogo Esportivo x Veranópolis. Além disso, encontrou seu carro amassado, arranhado e com bananas no capô e no teto. O árbitro, eleito o melhor do Estadual, apitou a final do Gauchão, entre Inter e Grêmio.

Por conta do caso de racismo, o Esportivo foi punido com a perda de nove pontos no Campeonato Gaúcho e acabou foi rebaixado para a segunda divisão. Inicialmente, o TJD puniu o Esportivo com a perda de cinco mandos de campo e multa de R$ 30 mil. Os árbitros acharam a punição branda e chegaram a protestar durante a rodada do dia 16 de março. Na ocasião, os quartetos de arbitragem se alinhavam no meio do gramado antes dos jogos e permaneciam, parados, com os braços cruzados, em ato de protesto.

Armando recebe apoio de prefeita do PSB de Afrânio

Prefeita_de_Afranio_Lucia_Mariano

O pré-candidato ao Governo de Pernambuco, senador Armando Monteiro (PTB), participa de ato em Petrolina neste domingo (27) para receber o apoio da prefeita de Afrânio, Lúcia Mariano, do PSB. Com a adesão, Armando fortalece ainda mais a sua pré-candidatura no Sertão do São Francisco, onde já conta com apoios expressivos, a exemplo do prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), dos deputados estaduais Adalberto Cavalcanti (PTB) e Odacy Amorim (PT) e da ex-deputada estadual Isabel Cristina (PT), além de prefeitos, ex-prefeitos, vereadores e demais lideranças. No ato, a prefeita também reforça o apoio à candidatura ao Senado do deputado federal João Paulo (PT).

Lúcia Mariano ressalta que o apoio a Armando está em sintonia não apenas com as lideranças políticas, mas com o conjunto da população de seu município e da região. “Com todas as pessoas que converso escuto o argumento de que Armando Monteiro é hoje o mais preparado para avançar em temas importantes para a nossa região e para o Estado, a exemplo da saúde e da educação. Vejo as pessoas entusiasmadas com a possibilidade de Armando liderar esse novo momento para Pernambuco”.

A prefeita lembra ainda que ao longo de seus mandatos como deputado federal e senador, e também na presidência do SENAI Nacional, Armando Monteiro sempre deu atenção especial ao Sertão do São Francisco, defendendo a interiorização do desenvolvimento e promovendo a qualificação profissional. “Foi Armando quem trouxe para a nossa região a maior unidade do SENAI voltada para a agroindústria no País, melhorando a nossa produção e qualificando as pessoas para o emprego”, lembra.

O anúncio do apoio da prefeita de Afrânio à pré-candidatura de Armando Monteiro acontece no escritório do deputado estadual Adalberto Cavalcanti, Rua Casa Nova, número 82, Bairro Jardim Maravilha (por trás da UPA), em Petrolina, às 12h30.

Crédito da foto: Alexandre Albuquerque/divulgação

Produtores de cebola estão esperançosos e acreditam que os preços do produto podem melhora na feira desta sexta (25)

???????????????????????????????

Devido às chuvas que caíram nos últimos 15 dias em diferentes municípios produtores de cebola no vale do São Francisco, a qualidade do produto não contribui para preços melhores na hora da comercialização. No sábado da semana passada o Ceasa de Cabrobó registrou a melhor feira do ano, em se tratando de quantidade. No entanto, com a cebola um pouco molhada, o produtor teve dificuldade na hora de vender seu produto, por isso os preços ficaram bem abaixo do esperado.

A cebola amarela foi comercializada com preços entre 10 e 12 reais, já a cebola vermelha o preço não passou de 30 reais. Na mesma feira a cebola amarela que não apresentava “capa d’água”, indícios de produto que levou muita chuva, ainda alcançou o preço de 18 reais.

A previsão para a feira desta sexta (25), no Ceasa de Cabrobó é uma leve reação nos preços, principalmente da cebola amarela. Já cebola vermelha deve permanecer com os preços praticados na feira da semana passada. Para a feira desta sexta (25) a expectativa é uma quantidade recorde em relação as feiras anteriores do ano, em relação aos preços uma boa noticia para os produtores, o saco de 20Kg da cebola amarela deverá ser comercializado entre 18 e 20 reais, já a cebola vermelha os preços da semana passada deverão ser mantidos, os saco de 20Kg do produto pede ser comercializado entre 28 e 30 reais.

ST Agronegocios informou

Policiais da 7ª CIPM apreendem armas de fogo em assentamento sem terra em Lagoa Grande

LOGO Plantão Policial 20147 cipm 4

Após denúncia anônima que no Assentamento Agroísa, zona rural de Lagoa Grande-PE, haviam elementos armados e aterrorizando os moradores daquela localidade, policiais militares da 7ª CIPM, realizaram a Operação Risco Zero, com as equipes do GATI, ROCAM,  GT-Tanques e Patrulha Rural de Vermelhos ambos da 7ª CIPM, culminando com a prisão de Elzimar Viera Lima de 50 (cinquenta) anos, e de José Clemente da Silva de 57 (cinquenta e sete) anos, ambos por posse ilegal de armas de fogo. Com o primeiro foi encontrado 02 (duas) espingardas, sendo 01 (uma) calibre 12 de marca e numeração ilegíveis com 09 (nove) munições intactas de mesmo calibre e a outra 01 (uma) espingarda de fabricação artesanal do tipo soca-soca de grosso calibre, além de uma pequena quantidade de chumbo e espoletas. Já com o segundo o efetivo encontrou 03 (três) espingardas, das quais 01 (uma) de calibre 20 com marca e numeração suprimidas, 01 (uma) calibre 36 marca Boito de número 109302 e a terceira de fabricação artesanal do tipo soca-soca de grosso calibre.

Os imputados acima mencionados receberam voz de prisão e foram conduzidos junto com o material ilícito apreendido para a Delegacia de Polícia Civil de Lagoa Grande-PE, onde foram entregues, a autoridade competente, que lavrou os respectivos Autos de Prisão em Flagrante Delito.

A paz social foi restabelecida naquela localidade, com a retirada de 05 (cinco) armas de fogo e de pessoas nocivas ao convívio social, contribuindo significativamente com as metas instituídas pelo Pacto Pela Vida do Governo do estado.

Fonte: 7ª CIPM - Companhia Natanael Silva Dantas

João Lyra reúne equipe para pedir empenho na reta final da gestão

João Lyra reúne equipe para pedir empenho na reta final da gestão

O governador João Lyra Neto (PSB) reuniu os gestores dos diversos órgãos estaduais na manhã desta quinta-feira (24) para pedir um empenho da equipe na reta final da gestão. “Tenho absoluta certeza que vou contar com vocês. Como vou contar também com os servidores que estão lá na ponta”, afirmou no discurso. Por isso, Lyra fez uma “convocação” aos gestores. Quer que todos apresentem neste último ano o mesmo empenho, dedicação e zelo do início da gestão.

O desafio não é dos menores. O novo governador adicionou três novos objetivos estratégicos aos doze que o Estado já possuía. Eles irão somar novas metas prioritárias às 349 que são monitoradas mensalmente pelo governador.

Além disso, João Lyra já afirmou que pretende encerrar todo o exercício financeiro pernambucano até o dia 30 de novembro; deixando o último mês para adequar as contas à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Pelas contas do secretário estadual de Planejamento, Frederico Amâncio, o governador João Lyra tem pela frente apenas 248 dias para realizar as ações propostas. “O desafio agora é trabalhar três objetivos em pouco mais de oito meses”, afirmou.

Elogios a Eduardo – Durante o discurso aos gestores, o governador voltou a fazer diversos elogios ao antecessor, o ex-governador Eduardo Campos (PSB), que disputará a Presidência da República.

“Eu queria deixar nesse momento histórico para mim o agradecimento a um dos maiores líderes do Estado e do Brasil”, disse. “O brasileiro quer passar por um novo momento. E esse momento, Pernambuco já vivenciou”, afirmou, em tom de campanha.

Pressão por ajuda a distribuidoras gera incerteza

thumb_ccee2

A pressão do governo federal para aprovar rapidamente o empréstimo de socorro às distribuidoras, de R$ 11,2 bilhões, provocou não apenas a renúncia de três conselheiros da Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) como também deixou um rastro de incerteza no ar. Embora tenham aprovado o empréstimo na terça-feira, muitas empresas cotistas da CCEE temem que em algum momento esse crédito respingue no seu balanço.

Preocupação semelhante tinham os conselheiros da Câmara. Segundo fontes próximas aos executivos, diante do elevado volume de recursos, eles tinham receio de serem acusados, em algum momento de administração perigosa. Além disso, não concordavam com a imposição do governo, que exigiu o desvio de função da CCEE para gerir uma conta desse tamanho.

A Câmara é uma empresa, sem fins lucrativos, que faz a liquidação dos contratos de compra e venda de energia no sistema nacional. De repente, ficou responsável por um empréstimo de R$ 11,2 bilhões, o que gerou desconforto entre os cotistas. Muitos deles reclamam que até agora não têm uma cópia do contrato que será assinado amanhã. Não sabem o valor das taxas nem os juros que serão cobrados. “Assinamos um cheque em branco para a CCEE fazer o que quiser”, afirmou um executivo do setor, que prefere não se identificar.

Na semana passada, as empresas pediram para ter uma cópia do contrato. Só conseguiram os princípios do documento. Havia uma cláusula para livrar os cotistas de uma possível inadimplência do empréstimo. As companhias porém, consideraram a blindagem fraca.

SEM ALTERNATIVA - Segundo um executivo do setor, as empresas ficaram num beco sem saída. Se não aprovassem o empréstimo, a partir da semana que vem ficariam com um rombo de R$ 4,7 bilhões no caixa. Essas empresas são credoras das distribuidoras, que estão sem contrato para atender 100% de seu mercado.

Em forma de protesto, alguns cotistas se abstiveram de votar na assembleia de terça-feira, 17, mas já havia garantia de que o empréstimo seria aprovado. “Não tínhamos a alternativa de não aprovar”, destacou um cotista.

A crise no setor, escancarada com as demissões dos conselheiros da CCEE ontem (23), é complexa e exige solução de curto prazo. O dinheiro do empréstimo que será assinado amanhã terá de estar na conta das distribuidoras na segunda-feira para fazerem a liquidação das contas de fevereiro na CCEE. A pressa é tão grande que a ata da reunião de terça-feira foi assinada no mesmo dia.

Também na semana que vem, na quarta-feira, o governo federal realizará um leilão para entrega de energia no dia seguinte. Se tiver sucesso, vai reduzir a exposição das distribuidoras – já há preocupação de que a conta dos meses de março e abril, se mantiverem o ritmo de fevereiro, ultrapasse os R$ 11,2 bilhões.

Segundo o representante de uma associação do setor, o problema é que medidas emergenciais, como as que estão sendo tomadas pelo governo, quase sempre provocam sequelas que em algum momento são expostas à sociedade de forma onerosa.

Eduardo Campos diz que vai fazer turma de Dilma descer a rampa

20140424023134_cv_CAMPOSCAMPINASpn5337i_gde

O ex-governador de Pernambuco e pré-candidato à Presidência da República, Eduardo Campos (PSB), voltou a se apresentar como alternativa ontem quarta-feira, 23, em Cascavel, no Oeste do Paraná, e afirmou que vai ‘quebrar o pacto político’ em vigor no País.

‘Nós vamos subir a rampa e vai descer àquela turma que está lá de costas para o Brasil. Não vamos governar com aquelas velhas raposas que estão lá roubando o sonho do povo brasileiro de construir uma nação melhor. É insustentável esse padrão político brasileiro, com 39 ministérios que os partidos chamam de seus. Vamos fazer de outro jeito’, afirmou.

Eduardo Campos cumpriu uma agenda recheada de compromissos em Cascavel, que é um dos polos do agronegócio no Estado, com empresários, líderes partidários e prefeitos. Em entrevista na sede da Amop (Associação dos Municípios do Oeste do Paraná), o ex-governador disse que o Brasil ‘percebe que as mudanças pararam de acontecer, os ganhos cessaram e a vida começou a piorar para todos’.

‘Em três anos tivemos o menor crescimento do país. A sociedade já tomou a decisão que quer mudar e 70% nas pesquisas já dizem que desejam mudança’, afirmou. O ex-governador disse que é hora de unir as forças e que a sua candidatura – que tem como pré-candidata a vice, Marina Silva – é uma alternativa e voltou a criticar o modelo petista.